sábado, 20 de fevereiro de 2010

Quando aprendi a dizer eu te amo.

Ele era só um colega de trabalho. Que a cada manhã abraçava as pessoas para um bom-dia e um beijo, fosse homem ou mulher. "Linda", era como ele se referia à mãe ao falar com ela por telefone. Não raro, se despedia dizendo "Eu te amo".

Gostar dele foi fácil. Em pouco tempo éramos amigos a trocar histórias. (E amigos sentem o amor mais bonito que se pode amar.) Um dia, depois de contar a ele algo que me entristecia, recebi um e-mail: "Eu amo você". Não era uma declaração romântica, eu sabia disso. Mas fiquei olhando para a tela, tentando disfarçar certo constrangimento.

Ele era casado, eu também. Meses depois, as coisas mudaram. Numa festa de trabalho, ele falou da paixão que sentia por mim. Eu já havia esquecido aquele e-mail — que era apenas uma prova da pessoa especial que ele era.

O primeiro "Eu te amo" era amor puro, sem sedução. O segundo, sim, tinha uma dose de paixão.

Ele me ensinou a falar de amor. Amor que esteve presente do início ao fim em uma história que teve curtos dois anos de duração – ou, dependendo do ponto de vista, uma história para sempre. É que antes de deixar esse mundo ele me deixou um filho. Um jeito definitivo de falar de amor.

Foi para esse filho que recitei o meu amor por seis ou oito vezes, ao sair da garagem outro dia, pela manhã, e ver sua cabecinha na janela para se despedir. Não me lembro de ouvir minha mãe gritando essa frase pra mim de onde quer que ela estivesse.

Venho de uma família amorosa, mas que costumava reservar as palavras de amor para cartas escritas em datas especiais — que líamos com lágrimas nos olhos e certa timidez. Faz pouco tempo que me permito falar rasgado.

Sim, falar. Não escrever num cartão ou sussurrar no ouvido de alguém. A-mo-vo-cê. Não para mandar com flores, mas pra fazer flores com as palavras. Não só para amores do sexo oposto, eleitos pra dividir a vida com a gente. Mas para todos os que verdadeiramente amamos. São muitos.

Amamos quem divide com a gente um dia de trabalho. Amamos quem nos faz rir. Amamos quem dá ou aceita ajuda. Amamos quem sabe ser carinhoso. Existe amor em nós e é bom falar sobre ele. É energia que se multiplica e torna melhor o dia, o tempo, a vida.

Certa vez, convivendo com a família do pai do meu filho, já sem a sua presença, ouvi da mãe dele um "Amo você." Hoje, digo a eles o mesmo. Falar de amor me transformou para sempre.

Com o tempo e os fatos, reparei que meus irmãos e amigos também aprenderam. Acho que a vida ensina, ao roubar de nós momentos e pessoas. Passamos a entender que o tempo não volta. É melhor ter a certeza de ter dito o que sentimos.

Quando decidi escrever sobre isso, cheguei em casa tarde e havia festa no prédio — meu humor piorou quando notei que o repertório era sertanejo. Não houve como não ouvir os convidados cantando "Amigos para sempre" em uníssono, provocando em mim uma alegria que me pegou de surpresa. “Devo estar ficando velha”, pensei.

É o contrário: finalmente estou jovem porque agora entendo.

40 comentários:

  1. " Falar de amor me transformou para sempre."

    Parece que quando se expressa, o amor faz ainda mais por nós!
    Lindo texto, extremamente tocante. Com toda a certeza me acrescentou.

    Sigo você!
    Beijo.

    ResponderEliminar
  2. há dias venho pensar no amor. mas não naquele de pai, mãe e irmão. não naquele de filho ou filha, de amigos. mas naquele amor de paixão. aquele sentimento que é puro fogo. Sinto falta disso nos meus dias, depois que entendi que "falar de amor me transformou para sempre". mas senti-lo? ainda muito mais!

    beijo no teu coração

    ResponderEliminar
  3. que forma de escrever é essa? :D outro beijo no coração, linda!

    ResponderEliminar
  4. Ah Cris, você é tão bonita!
    Dia desses fiquei hooooras lendo o "para Francisco" e mudou muito, muito em mim.

    Agradecida.

    ResponderEliminar
  5. Desde que li "Muito", venho todo dia aqui esperando por mais poesias lindas! E hoje eu encontrei mais uma! Parabéns. Um beijo para voce e para Francisco

    ResponderEliminar
  6. AMO vir por aqui...

    amo falar de amor... à minha Bebela, e aos meus amores.
    Também aprendi já adulta.

    mas ainda dá tempo...
    para o amor sempre há tempo...

    beijo

    ResponderEliminar
  7. "Não para mandar com flores, mas pra fazer flores com as palavras". Essa é a parte que eu mais gostei de um texto que realmente me deixou emocionado. Fazia tempo que eu não vinha aqui. Muito bom reencontrar tuas palavras. Abraço e boa semana!

    ResponderEliminar
  8. Poucas pessoas sabem realmente o significado dessas palavras e até se assustam qdo ouvem-na. Recentemente eu soube seu verdadeiro significado e espero que outros tenham a mesma oportunidade pq será muito bom compartilhá-la. Bjos.

    ResponderEliminar
  9. Cris, bonequinha formato de flor, precisava aprender um pouco mais sobre o amor hoje. Aprendi a fazer flores com as palavras recentemente... e ainda me falta exalar o perfume perto de algumas rochas.

    bjokas

    ResponderEliminar
  10. você disse uma coisa muito certa - ao dizer 'eu te amo' com sinceridade a gente fortalece o amor e multiplica uma energia boa que nos acompanha.

    é libertador e maravilhoso não deixar quem a gente ama esquecer do que sentimos.

    belo texto
    é uma lição.
    beijos

    ResponderEliminar
  11. Sempre leio seu blog, mas nunca comentei. Não porque não goste, pelo contrário, gosto de todos os textos. Acontece que este eu achei especial. Seus textos me tocam.

    ResponderEliminar
  12. Cris querida,
    Com o seu texto tão lindo você consegue dizer "eu te amo" a cada um dos seus leitores, e pode ter certeza que a recíproca é mais que verdadeira.
    O amor que você sente e vive passa por cada letra que você escreve. É de um jeito muito bonito e verdadeiro.
    Beijos carinhosos

    ResponderEliminar
  13. sempre falei..mas aprendi que não basta falar...é preciso demonstrar. porque, para alguns, falar é fácil! Nunca foi muito fácil pra mim..mas, hoje, todo mundo diz eu te amo como se fosse bom-dia. então é meio de desconfiar. gostei do blog. vou seguir

    ResponderEliminar
  14. Ai Cris, como eu queria ouvir um eu te amo desse, mas realmente muitas pessoas nao dao conta do amor e ai' perdem parte de si mesmas...
    Te ler hoje s'o aumentou minha vontade de mandar seus textos pra esse amor. Mas de que adianta tanto amor si nao se pode amar ou falar ?
    bjo no coracao,

    ResponderEliminar
  15. Que Delicia ....como bom ler sobre o amor, melhor ainda quando lemos e sabemos que aquilo é real, veridicto e sentido...seu blog transpira isso...vou segui-lo.

    ResponderEliminar
  16. Lindo seu blog, gostaria que você fosse conhecer o meu www.odeliriodabruxa.blogspot.com
    Um beijo
    Denise

    ResponderEliminar
  17. Amor com amor se paga, mesmo quando o amor nos parece pequeno demais para nossas ansiedades, mas, que na verdade, é enorme para quem tem e entrega. O fato é que histórias nos emocionam, e muito... Melhor seria, nos melhorarmos com elas, nos aperfeiçoarmos com as experiências, aprendermos que amar é o melhor que podemos fazer.
    Amar basta quando nos compreendemos inteiros dentro pelo amor.
    Não são os presentes, as rosas, a idade... É, quem sabe, o bom dia mais delicado para alimentar as horas seguintes.
    Aprecio seus escritos, assim como sua historia que, além de me emocionar, me motiva e ensina. Que o mundo seja dos Chicos, fran-CISCOS de Deus, que o mundo sejam marias e carolinas, meninas de todo o mundo, que ele não pare na janela da alma, esquecendo-se de ver o que de melhor há - a saciedade do amor.

    abraços, querida

    ResponderEliminar
  18. Ah Cris, eu te amo pelas suas lindas palavras que me fazem sorrir!!!
    Bjos no core...

    ResponderEliminar
  19. Cris, com vc eu aprendi que a singularidade de cada um é a coisa mais bonita que há nesse mundo!
    E que é justamente nessa singularidade que reside a beleza das pessoas.
    Que nunca nos falte o amor.
    Bjs

    ResponderEliminar
  20. Oizinho amei seu cantinho posso vir sempre?
    venha me ver quando quizer em meu cantinho da harmonia!
    Com carinho Hana

    ResponderEliminar
  21. Que lindo. Mas sabe, melhor aprender assim como foi com você do que essa banalização do "eu te amo".
    Não gosto de ler isso dos que me conhecem só há uma semana, por exempo. É pura banalização e de amor não tem nada.
    Esse "eu te amo" que você narra e usa é lindo por demais.
    Sorte em tudo!

    ResponderEliminar
  22. adoro os seus textos. a editora Ática tinha que fazer um volume da série "Para gostar de Ler" só com os seus contos. e ponto :-)

    p.s.: obrigada por melhorar meu dia, seja visualmente ou "almamente"

    ResponderEliminar
  23. Ai, Cris...
    Que máximo esses seus blogs...
    Que máximo o seu livro...
    Que máximo esse post (que me fez lembrar do livro)...
    Que máximo ser livre para amar descaradamente...
    Que máximo viver e aprender...
    Por isso não me engano dizendo:

    A-M-O VOCÊ!

    Um beijo bom,

    Adri*

    ResponderEliminar
  24. Suas palavras e seu amor me inspiram.Um abraço amoroso. Alexia

    ResponderEliminar
  25. Acho importante esta troca,fico feliz com todos que estão conhecendo um pouco de mim.
    Como o tempo para escrever e ler é pouco,aviso a todos que deixarei um dia da semana para visitá-los.
    Assim conhecerei mais de cada um e,principalmente,nossos blogs não só constarão na lista de seguidores,terão realmente nossas opiniões críticas e verdadeiras.
    NÃO GOSTO SOMENTE DE CONSTAR!
    NÃO GOSTO DE SUPERFICIALIDADE,mas sim de fazer algo que seja real e verdadeiro.
    CRESCENDO JUNTOS!!!

    ResponderEliminar
  26. Nossa! Lágrimas nos meus olhos... e mais uma seguidora no teu blog. Adorei.

    ResponderEliminar
  27. Lindo lindo...
    Há pouco também aprendi a dizer eu te amo.
    Também não sabia dizer isso antes, mas agora, que vivo em compasso de espera, digo eu te amo, sempre que sinto necessidade.
    Chamo minha mãe de mãezinha, minha irmã de filha, minhas amigas de irmãs, e meu amado de Lindo... e à todos estes e muitos outros digo que os amo, de uma forma ou de outra, acabo dizendo.
    E fico feliz, mesmo em tantos e constantes momentos tristes, de lágrimas, de cansaço e de espera.
    Adoro seus blogs todos.
    Te acompanho há muito.
    Te parabenizo pela superação, poucas pessoas conseguem.
    Bjos carinhosos
    Regiane

    ResponderEliminar
  28. Cris, tomei a liberdade de postar esse seu texto lindo no meu blog. É um blog sobre o amor incondicional, achei que tinha tudo a ver. Se tiver um tempinho entra pra conhecer: umblogsobreoamor.blogspot.com
    Um beijo!

    ResponderEliminar
  29. É com os olhos cheios de lágrimas que registro minha passagem despretensiosa por este blog para saber um pouco mais sobre "Cris Guerra", publicitária que pretendo entrevistar. Uma surpresa feliz saber que é alguém com uma alma tão boa. "Amei" logo de cara!!rs

    (*sobre a entrevista eu te mando um email)

    ResponderEliminar
  30. Você me fez chorar com esse texto.....
    Falar de amor é tão importante quanto respirar. Pena que tão poucos pratiquem isso.

    ResponderEliminar
  31. você, pequena, me emociona!! e eu amo quem me emociona...

    ResponderEliminar
  32. Parabéns pelo texto, pelos outros que li, enfim.
    Sou praticante do Eu te amo. Acho importante que ele saia do papel e ganhe voz. Não é fácil, mas quando se sente o prazer de dizer, o bem que isso faz é algo viciante rs*. Então o faço sem medo da interpretação alheia e com toda sinceridade do meu ser.
    Bjs

    ResponderEliminar
  33. Texto tão lindo... que só consigo suspirar e nada falar.

    :)

    ResponderEliminar
  34. ke lindo! fikei emocionada! página salva nos meus favoritos!

    ResponderEliminar
  35. Nunca ouvi dos meus pais um "te amo", nunca os ouvi falar te amo e cresci sem essa verbalização do afeto e o amor crescendo dentro de mim...tenho dois filhos, não acredito em receitas para se educar um filho, mas sei da minha fome de ouvir muitos eu te amo, e é lindo ver que ao dizer milhares de te amo, eu alimento também a minha carência. Meus filhos me libertaram e são encharcados de amor, muito, muito amor. Amor que transcende, fortalece e não morre! Te amo muito tb Chris Guerrera, vc e o fofo de Francisco!

    ResponderEliminar